Crise de Meia Idade – Projeção – Parte 4

setembro 5, 2010 às 8:30 am | Publicado em Artigos | 1 Comentário
Tags: , ,

Projeção

Entenda porque a crise de meia idade masculina é descrita por psicoterapeutas e médicos como um dos mais desestruturantes processos experimentados por um homem

Parte 4

Fernando Savaglia

Jung descrevia a projeção como um elemento presente ao desenvolvimento psíquico de todas as pessoas. A maneira como ela se dá na metanóia é explicada por Luvizotto: “ao projetar na mulher por quem está apaixonado, o homem busca na verdade um contato com seu mundo interior. Posteriormente ela passa a ser uma função de relação e aí não existe mais a necessidade da projeção. Ao reintrojetar, percebe que o que estava atribuindo a ela na verdade era seu”. Para o analista, é só a partir daí que o sujeito vai ter condição de dimensionar o que realmente sente pela pessoa. Luvizotto gosta de citar a frase de uma antiga canção gravada por Milton Nascimento que ilustra o processo: “onde estará a rainha que a lucidez escondeu?”.

A opinião é corroborada pelo médico e psicoterapeuta Eduardo Peixoto. “Essa paixão nada mais é do que estender para o outro este feminino que floresce dentro de si. Existe uma ilusão de que é possível lidar com esta porção feminina externamente”.

A já falecida psiquiatra Nise da Silveira, aluna de Jung e um dos nomes mais importantes da psicologia analítica no Brasil, ao escrever sobre o tema no livro Jung – Vida e Obra ressaltou o desamparo sofrido pelo individuo ao confrontar sua anima, “o homem esperará que a mulher amada assuma o papel de mãe, o que leva a modos de comportamento e a exigências pueris gravemente perturbadoras das relações entre os dois”. Não é raro a situação tomar contornos mais dramáticos e confusos, como opina Peixoto, “principalmente se a mulher em questão  está buscando no homem mais velho a figura de um pai”.

É comum se constatar que durante a metanóia muitos homens que se acreditavam donos de grande autoconfiança em relação aos jogos de sedução se desestruturam a ponto de terem avassaladoras crises de ciúmes motivadas pela ansiedade instaurada. O psicanalista argentino J. D. Nazio,  em uma de suas mais interessantes obras, O Livro da Dor e do Amor ,descreve assim o que seria o momento mais agudo da dor da paixão: “veremos a dor aparecer como um afeto não tanto provocado pela perda do ser amado, mas sim pela autopercepção que o eu tem do tumulto interno desencadeado por essa perda”.

Para Moreira, a estrutura triangular presente no complexo de Édipo descrito por Freud tem um papel fundamental durante o processo, “o triangulo acontece quando existe um desinvestimento por parte do objeto em você. No início da relação você está num ego ideal, você se sente fálico e poderoso, daí se apaixona e depois triangula e, às vezes, não só com a pessoa, mas com o mundo dessa mulher mais jovem. Provavelmente, vai sentir muito ciúme”. O analista ressalta  o quão desgastante pode se tornar a crise, tanto no aspecto físico como mental: “às vezes, estamos lidando com o limite do funcional. Devido à enorme ansiedade despertada pelo processo, o ramo simpático fica ligado o tempo todo, o metabolismo vai a mil. É comum o sujeito se sentir exaurido”.

Anúncios

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Interessante todo este conteúdo. De facto, enquanto Psicóloga, estou muito satisfeita, uma vez que me ajudou a perceber algumas experiencias que tenho acompanhado actualmente para que nos possam ajudar a desmistificar alguns fenómenos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: